Fashion Revolution: Quem fez suas roupas?

Acho que pouca gente se lembra, mas hoje – 13 de Maio – é comemorado o dia da abolição da escravatura aqui no Brasil. Mais de um século atrás a escravidão foi proibida – só que até hoje ela ainda não acabou #fail.
Mas isso não acontece só aqui no Brasil não. A organização Fashion Revolution fez uma ação bem bacana para lembrar as pessoas de como a exploração do trabalho está bem mais próxima do que a gente imagina. A campanha foi lançada dia 24 de Abril, em lembrança ao dia 24 de Abril de 2013, quando o edifício Rana Plaza, que abrigava várias confecções em Bangladesh desabou, matando mais de 1200 pessoas que trabalhavam em condições desumanas produzindo roupas para marcas conhecidas e ferindo outras 2500.
fashion revolution
Para a campanha foram instaladas vending machines nas ruas de Berlim, vendendo camisetas por 2€. Tentador não? Só que antes de concluir a compra as pessoas viam as condições em que as roupas eram produzidas – muitas vezes por menores de idade trabalhando em jornadas enormes para ganhar centavos por hora. Ao saber das condições, as pessoas podiam  doar o dinheiro ao invés de comprar a camiseta.

 
Eu sei que não é fácil evitar comprar roupas produzidas dessa forma – a maioria das grandes marcas que a gente adora (por exemplo Zara, H&M e Gap, só para citar as que me vem a cabeça) já esteve envolvida em escândalos sobre o uso de mão de obra escrava.
A proposta da ong é sensibilizar e conscientizar a sociedade e a indústria da moda quanto ao impacto social e ambiental de sua cadeia produtiva. Você já se perguntou “Quem Fez Minhas Roupas?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Paula Belotti

Paula Belotti

Consultora de Imagem
📍 Guarulhos - SP
♥︎ Moda, gatos, viagens, sorvete, sushi e blueberries, mas não tudo junto.

Por categorias

Meus Favoritos

Lojas favoritas

Leia também